Mato Grosso,

sábado, 20

de

abril

de

2024
No menu items!


 

InícioDestaques'Karol do Grau' sofre segunda derrota na tentativa de reverter prisão preventiva

‘Karol do Grau’ sofre segunda derrota na tentativa de reverter prisão preventiva

Agitos Mutum

Karol Karine da Silva, a ‘Karol do Grau’, recorreu ao Supremo Tribunal Federal (STF) e sofreu uma nova derrota na tentativa de obter a substituição na prisão preventiva pela prisão domiciliar. Habeas corpus na Suprema Corte questionava decisão da ministra Maria Thereza de Assis Moura, presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), que negou o benefício à investigada. ‘Karol do Grau’ é apontada como faccionada do Comando Vermelho envolvida em homicídios na região de Juína (745 km de Cuiabá). 

No STF, a decisão foi do ministro Cristiano Zanin e data desta quinta-feira (22). Karol Karine da Silva alegava ter direito à domiciliar por ser mãe de uma criança pequena que depende de seus cuidados. O benefício é previsto pelo Código de Processo Penal (CPP) às mulheres privadas de liberdade cujos filhos têm menos de 12 anos de idade. 

Contudo, no STJ, a ministra Maria Thereza de Assis Moura relembrou a defesa de ‘Karol do Grau’ que a exceção à regra são os crimes cometidos mediante violência ou grave ameaça, situação na qual a recorrente se enquadra. Isso porque ela é acusada de armar emboscadas para matar criminosos de facções rivais ao CV. 

Receba as informações do ATUALMT através do WhatsApp:
Clique aqui para receber as notícias no seu WhatsApp.

De pronto, o ministro Cristiano Zanin identificou que o recurso de Karol Karina da Silva contra a decisão da ministra no STJ não comportava prosseguimento no STF devido à ausência de manifestação do colegiado do Tribunal Superior. O impedimento só poderia ser superado caso fosse constatado algum abuso na decisão recorrida, o que também não ocorreu. 

“Posto isso, nego seguimento a esta impetração (art. 21, § 1°, do Regimento Interno do Supremo Tribunal Federal)”, decidiu Zanin.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias