Mato Grosso,

sexta-feira, 23

de

fevereiro

de

2024
No menu items!


 

InícioPolíticaCST da Saúde Mental estabelece destinação de recursos previstos na LOA para...

CST da Saúde Mental estabelece destinação de recursos previstos na LOA para 2024

A primeira reunião da Câmara Setorial Temática (CST) da Saúde Mental, realizada na quinta-feira (8), apresentou a proposta de distribuição dos recursos previstos para este ano. Em 2023, a CST conseguiu garantir a implantação e fortalecimento da rede de atenção psicossocial nos municípios e a qualificação de profissionais. Para o ano de 2024, serão R$ 20 milhões, previstos na Lei Orçamentária Anual (LOA), e um total de R$ 87 milhões para o Plano Plurianual (PPA 2024-2027).

O presidente da CST da Saúde Mental, deputado estadual Carlos Avallone (PSDB), trouxe aos integrantes da CST e participantes da reunião uma sugestão para aplicação dos recursos. Serão R$ 12.278.480 para os Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) existentes, sendo R$ 1.364.275 por mês.

Também estão previstos R$ 1.619.010 milhão para 15 CAPS que serão implantados, sendo R$ 17.989 para custeio mensal por um período de seis meses. Outros R$ 2.446.500 como incentivo para a instalação de CAPS 1, R$ 1.856.010 para instalação de residências terapêuticas e R$ 1.800.000 voltado à qualificação em saúde mental para os profissionais que atuam na Rede da Atenção Psicossocial (RAPS). 

A construção da proposta foi feita com a participação de representantes do Ministério Público de Mato Grosso (MP-MT), da Secretaria de Estado da Saúde (SES), do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Mato Grosso (Cosems/MT) da Defensoria Pública de Mato Grosso, entre outros profissionais e representantes da sociedade civil.

De acordo com o deputado Carlos Avallone, foram priorizadas ações que garantam o funcionamento das redes de atendimentos nos municípios, a capacitação dos profissionais e agora entrará na pauta a questão do fornecimento de medicamentos, que foi apontado como um problema. 

“A proposta apresentada foi validada hoje e agora será apresentada à AMM [Associação Mato-Grossense de Municípios], uma vez que a destinação será fundo a fundo, ou seja, destinado diretamente na conta do fundo de saúde municípios. Vamos também fazer a sensibilização dos prefeitos, porque serão implantados mais 15 CAPS nos municípios e ainda tem quatro residências terapêuticas que serão instaladas em municípios pólos estabelecidos pela SES. E vamos continuar avançando, serão criados alguns grupos de trabalho,  até para acompanhar a questão dos medicamento”, resumiu o deputado.

O promotor Milton de Mattos, que acompanha a CST da Saúde Mental, disse que a proposta é muito boa, inclusive com a previsão de recursos para os municípios manterem os CAPS que serão implantados durante um tempo e para a capacitação dos profissionais, uma vez que nem todos os municípios terão médicos psiquiatras disponíveis e será preciso qualificar os clínicos para o atendimento. “O Ministério Público vem acompanhando e, inclusive, estivemos presentes na sensibilização do governador Mauro Mendes para viabilização dos recursos na LOA. Nós vamos continuar acompanhando os trabalhos, atuando em parceria com a CST”, afirmou Mattos.


Secretaria de Comunicação Social

Telefone: (65) 3313-6283

Receba as informações do ATUALMT através do WhatsApp:
Clique aqui para receber as notícias no seu WhatsApp.

E-mail: imprensa1al@gmail.com


Fonte: ALMT – MT

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias