Mato Grosso,

sexta-feira, 19

de

agosto

de

2022
No menu items!


 

InícioDestaquesBotelho critica "enrolação" sobre palanque aberto ou fechado: “Está tudo uma confusão”

Botelho critica “enrolação” sobre palanque aberto ou fechado: “Está tudo uma confusão”

Repórter MT

O deputado estadual Eduardo Botelho, presidente da Assembleia Legislativa e um dos nomes mais fortes do União Brasil, criticou a demora do partido em definir se haverá palanque aberto ou não, na chapa do governador Mauro Mendes (União), para a disputa ao Senado.

Questionado sobre como estão as articulações do União Brasil, Botelho disse que “está tudo uma confusão”.

“Essa é uma boa pergunta. Até eu estou querendo saber, por que olha… No momento, está assim: uma confusão. Conversa para um lado, conversa para o outro, é palanque aberto, palanque fechado, todos os senadores no palanque do governador, aí já não é mais. Nós estamos assim”, criticou o deputado, em entrevista nesta quarta-feira (3).

Mauro Mendes levou meses para anunciar se seria ou não candidato à reeleição. Agora que decidiu concorrer, ainda não decidiu se deixará seu palanque aberto para vários candidatos ao Senado ou se vai coligar com um partido específico.

A expectativa é que ele oficialize a coligação com o PL, de Wellington Fagundes, devido à aliança que fechou com o presidente da República, Jair Bolsonaro (PL).

Dessa forma, ficam de fora da aliança Neri Geller (PP), que já desistiu e fechou parceria com a federação entre PT, PV e PCdoB; e Natasha Slhessarenko (PSB).

Botelho diz que toda a questão sobre palanque ao Senado já deveria ter sido definida e que não concorda com a “enrolação”.

Receba as informações do ATUALMT através do WhatsApp:
Clique aqui para receber as notícias no seu WhatsApp.

“Eu nunca fui a favor. Eu acho que isso daí já deveria ter sido discutido antes. Eu sou a favor que se defina. O governador, ele tem um candidato a senador, agora, se ele não for coligar com ninguém, tudo bem. Que fiquem os três, não tem problema nenhum. Mas se tiver uma coligação, não tem sentido ter outros num palanque onde ele está coligado com um candidato”, concluiu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias