Mato Grosso, quarta, 20 de janeiro de 2021

Instalação de rede lógica com mão de obra da Polícia Civil gera economia ao Estado

Assessoria/Polícia Civil-MT

A Polícia Civil está em fase final da instalação da infraestrutura da rede lógica da instituição que atenderá 100% das delegacias da região Metropolitana e interior do estado. A rede implantada pela equipe da Coordenadoria de Tecnologia de Informação (COTI) está sendo substituída desde 2018 e gerou uma economia de aproximadamente R$ 1 milhão ao Estado.

O projeto de cabeamento estruturado para a instalação da rede lógica é constituído de um conjunto de documentos e materiais para reformar as redes antigas, com planejamento que unificou o envio de sinais de internet, vídeo, dados e voz.

Foram investidos R$ 350 mil na aquisição de materiais (cabeamentos, fios e equipamentos) coordenada pela Diretoria de Execução Estratégica da Polícia Civil. Desde 2018, foram instalados mais de 3,2 mil pontos de rede em unidades da Polícia Civil de todo estado de Mato Grosso.

Segundo o coordenador da COTI, Fábio Arruda Ferreira, quando licitada, a instalação de um ponto custa em média R$ 300,00. Como o serviço da rede foi realizado pela Coordenadoria de Tecnologia da Informação, através dos técnicos da Help Desk, o custo cai expressivamente, fazendo com que cada ponto saia valor de R$ 25.

“Os técnicos viajaram para todas as regionais do estado, sendo em 2018 montados 1.103 pontos. No ano passado foram mais 1.042 pontos e neste ano outros 1.091 pontos de redes lógicas cobrindo todas as delegacias do estado, a um baixo custo pra a instituição”, disse o coordenador.

Para o delegado-geral Mário Aravéchia de Resende, mais uma vez a Polícia Civil está fazendo a diferença, mostrando que é possível, com recursos próprios, modernizar e trazer melhorias para os servidores e a instituição. “Através de investimento, hoje conseguimos andar com nossas próprias pernas, com a capacidade de montar a nossa própria rede lógica e trazer economicidade ao Estado e modernizar os serviços da Polícia Civil.”

Fonte: PJC MT

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *