Mato Grosso, 15 de julho de 2020

Tenente-coronel da PM pede doação de leite para filhas prematuras

Com medo de que suas filhas e outras crianças internadas no Neonatal fiquem sem leite, devido ao estado crítico do estoque, a mãe iniciou a campanha.

A tenente coronal da Polícia Militar (PM), Susane Tamanho faz campanha para arrecadar leite

A tenente coronal da Polícia Militar (PM), Susane Tamanho, de forma prematura, deu à luz as trigêmeas Maria Lívia, Maria Sofia, Maria Fernanda, na semana passada, na Capital. As meninas precisam do leite materno pasteurizado, fornecido pelo Banco de Leite Humano do Hospital Júlio Muller, entretanto, com a pandemia as doações caíram e o estoque está baixo. O que fez a mãe pedir ajuda para as filhas. 

As trigêmeas nasceram com 32 semanas e quatro dias, e estão internadas na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal do Hospital Femina, em Cuiabá. Susane explica que ela não pode amamentar, já que as filhas estão abaixo dos 1,5 kg, critérios necessários para iniciar a amamentação. Além disso, ela tem pouco leite. 

Susane é mãe de três Marias.

Nesta semana, ela foi informada da situação do estoque e o leite de fórmula foi iniciado na alimentação das bebês, no entanto, Maria Sofia rejeitou o substituto, chegando a vomitar por três vezes em um dia. Diante disso, sua situação perante a necessidade do leite materno se tornou essencial. 

 Bebês nasceram com 32 semanas

Com medo de que suas filhas e outras crianças internadas no Neonatal fiquem sem leite, devido ao estado crítico do estoque, a mãe iniciou a campanha. 

“Cabeça de mãe fica pensando, minha filha precisa de leite. Eu não posso amamentar porque ela não tem o peso adequado… Quando a médica falou que o estoque estava baixo eu me preocupei”, afirma. 

BLH

O Banco de Leite Humano (BLH) do Hospital Universitário Júlio Müller (HUJM-UFMT/Ebserh) informou que o estoque do leite materno está estável, sem ocorrências de desabastecimento, até o momento. O BLH tenta sensibilizar mães para que doem. 

Atualmente, o BLH disponibiliza coleta domiciliar, propiciando comodidade e segurança às doadoras, especialmente em tempos de pandemia, com as devidas medidas de proteção, com uso de equipamentos de proteção individual (EPIs) e álcool 70% para higienização.

A mobilização por doações será intensificada, por meio de campanhas alusivas ao “Agosto Dourado”, dedicada à sensibilização do aleitamento materno.  

Os agendamentos são efetuados pelo telefone 3615-7203 e via WhatsApp pelo número 99948-0492.  (RepórterMT)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *