Mato Grosso, 17 de janeiro de 2020
   

Casal arma tocaia e mata pecuarista com cinco tiros em MT

Pecuarista é executado a tiros em MT e polícia faz buscas para encontrar assassino

Conforme a Polícia Civil, Maurício Curvo, 61 anos, estava em uma caminhonete quando foi atingido por tiros.

Maurício Curvo, de 61 anos, foi assassinado em MT. — Foto: Arquivo Pessoal

Maurício Curvo, de 61 anos, foi assassinado em MT. — Foto: Arquivo Pessoal

Um pecuarista de 61 anos foi assassinado na manhã desta quinta-feira (16) no Bairro Junco, em Cáceres, a 220 km de Cuiabá.

Conforme a Polícia Civil, Maurício Curvo, 61 anos, estava em uma caminhonete quando foi atingido por tiros.

O delegado Wilson Souza Santos disse que agentes da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) estiveram no local e constataram que após ser atingido pelos tiros, a vítima tentou sair da caminhonete, mas caiu no chão. Outros disparos foram efetuados contra o pecuarista quando ele já estava no chão.

A Polícia Civil faz buscas para encontrar o assassino.

Pecuarista caiu ao lado da caminhonete. — Foto: Polícia Civil

Pecuarista caiu ao lado da caminhonete. — Foto: Polícia Civil

A Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros também estiveram no local e constataram a morte de Maurício.

Conforme o delegado da Polícia Civil, o pecuarista levou pelo menos cinco tiros.

A caminhonete da vítima e a carteira, que estava com documentos e dinheiro, não foram levadas. Conforme a PM, em conversa com familiares, foi informado que a vítima estaria no Bairro Cidade Nova, realizando um serviço de instalação de antenas para um familiar.

De acordo com informações da polícia, um casal pode ter sido o autor deste crime. Isso porque os suspeitos estavam no local do crime antes da vítima chegar, o que indica uma “tocaia” para matar o pecuarista.

Testemunhas relataram que, na sequência, o homem teria disparado contra a vítima e correu até onde a mulher, que estava pilotando a moto, estava lhe esperando. Em seguida, eles fugiram por rumo ignorado.

O Corpo de Bombeiros Militar (CBM) ainda foi acionado para socorrer Maurício, mas ele já estava morto. Na sequência, agentes da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) realizaram os trabalhos necessários.

O corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) e posteriormente será entregue a família, para o sepultamento. “É um homicídio qualificado, eles vieram para matar o pecuarista”, disse o delegado Wilson Souza Santos, a veículos de imprensa presentes no local do crime.

Por AtualMT

Com informações de G1MT e Folha Max

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *