Mato Grosso, 19 de outubro de 2019

Júlio muda título para Cuiabá e não descarta disputar Prefeitura

O democrata disse que está à disposição do DEM para pleitear qualquer cargo em 2020

MidiaNews

O ex-senador Julio Campos, que retornou domicílio eleitoral para Cuiabá

Após 11 anos, o ex-governador Júlio Campos (DEM) decidiu retornar seu domicílio eleitoral para Cuiabá. Desde 2008, quando concorreu sem sucesso à Prefeitura de Várzea Grande, o democrata era eleitor deste Município. No último dia 26, pediu à Justiça Eleitoral a transferência de seu título para Capital.

Júlio afirmou que a transferência se dá em razão de residir em Cuiabá, onde também estão sediadas suas empresas.

O democrata disse, ainda, que se sente mais confortável para se colocar à disposição de seu partido em uma eventual disputa na Capital, inclusive, para enfrentar o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), que deve sair à reeleição.

Resido em Cuiabá. Milito mais em Cuiabá, minhas empresas estão todas aqui, faço política permanente, o tempo todo, em Cuiabá

“Resido em Cuiabá, queria votar mais perto da minha casa, não precisar daquele tumulto de ir para Várzea Grande. Milito mais em Cuiabá, minhas empresas estão todas aqui. Faço política permanente, o tempo todo, em Cuiabá. Lá em Várzea Grande, vou só aos eventos festivos, algumas inaugurações que sou convidado”, disse.

“E outra, em Cuiabá me sinto mais habilitado se o partido precisar de mim. Eu sou soldado do partido. Temos bons nomes, até melhores que o meu. Não é por falta de nomes que o DEM não vai disputar a Prefeitura de Cuiabá. Agora, se o partido entender que meu nome é o ideal, ótimo. Vamos à luta. Estou aqui para qualquer emergência”, acrescentou ao ser questionado sobre uma disputa ao Palácio Alencastro.

Júlio disse, também, que pode concorrer a outros cargos, inclusive ao Senado, caso o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) confirme a cassação do mandato da senadora Selma Arruda (Podemos).

Ele foi cassada pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT), por abuso de poder econômico e caixa 2 nas eleições do ano passado.

“Posso disputar a prefeito, a vice, vereador e até senador se houver eleição na vaga de Selma. Por esses motivos, resolvi retornar meu domicilio para Cuiabá. Vou me habilitar, quem sabe. O futuro a Deus pertence”, completou.

Aliança com Emanuel

Apesar de se colocar à disposição para concorrer à Prefeitura, nos bastidores, há comentários de que a transferência do título seria, na verdade, uma articulação com Emanuel.

Neste caso, Júlio poderia concorrer como vice do emedebista, de quem ele e seu irmão, o senador Jaime Campos (DEM), são bastante próximos.

A ideia, no entanto, não conta com a simpatia de outros líderes do Democratas, como o governador Mauro Mendes, que defende candidatura própria da sigla.

AtualMT

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *